sexta-feira, 2 de novembro de 2012



Para quem gosta de boa música, esse post faz referência a uma banda não muito conhecida do grande público, o Blue Murder. Em parte, talvez pela sua breve existência, mas com um som marcante e nervoso, graças principalmente à guitarra de Jonh Sikes, fundador, que tocou no Whitesnake e Thin Lizzy e ao excelente baterista Carmine Appice (irmão de Vinnie).

A banda de heavy metal, foi fundada por Sykes em 1988 e, como ele foi parcialmente responsável pelo sucesso do multiplatinado álbum “Blue Murder”, a gravadora do Whitesnake, Geffen, assinou um contrato com Sykes após sua demissão da banda.



Nos primórdios da banda, o baterista Cozy Powell, que tinha tocado com Sykes no Whitesnake foi anexado ao projeto. Ray Gillen, que já havia sido vocalista do Black Sabbath e mais tarde do Badlands (não confundir com a John Sloman’s Badlands na qual Sykes havia tocado), cantou para uma versão inicial do Blue Murder, e supostamente a banda gravou demos com ele.
Ao comparar as demos originais com Sykes cantando com as demos com Ray Gillen nos vocais, o executivo da A & R, John Kalodner, encorajou Sykes para lidar com os deveres vocais, apesar de Tony Martin (que, ironicamente, substituiu Gillen no Black Sabbath) trabalhar brevemente com a banda.


O Blue Murder lançou dois álbuns de estúdio: “Blue Murder” em 1989 e “Nothin 'But Trouble” em 1993. Um álbum ao vivo, “Screaming Blue Murder” foi lançado apenas no Japão em 1994, mas já foi lançado em outros lugares através do iTunes.

A banda foi abandonada por sua gravadora em meados dos anos 90, quando Sykes (o único membro consistente na mudança de line-ups) gravou “Out of My Tree”, em 1995, com  Marco Mendoza e Tommy O'Steen, transformando o Blue Murder em um projeto solo "oficial" de Sykes.



Discografia

• Blue Murder (1989)
• Nothin 'But Trouble (1993)
• Screaming Blue Murder: Dedicado a Phil Lynott (1994)