terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Rush - Discografia



Vapor Trails é o 17º álbum de estúdio do Rush, produzido por Paul Northfields e lançado em Maio de 2002.  O lançamento de Vapor Trails foi marcado como o primeiro álbum de estúdio da banda em 6 anos desde Test For Echo em 1996, devido às tragédias pessoais que se abateram sobre o baterista Neil Peart no final dos anos 90.
Segundo a banda, todo o processo de desenvolvimento de Vapor Trails foi extremamente desgastante e durou aproximadamente 14 meses para terminar, muito mais tempo que a banda já tinha gasto para escrever e gravar um álbum de estúdio. Apesar da controvérsia em torno da sua produção e qualidade do som, o álbum estreou com elogios moderados e foi apoiado pela primeira turnê da banda em seis anos, incluindo a primeira vez em concertos na Cidade do México e do Brasil, onde tocaram para algumas das maiores platéias da sua carreira. 
A música "Ghost Rider" apareceu no álbum e foi escrita por Peart como um tributo a suas viagens ao redor da América depois de suas trágica perdas, enquanto "One Little Victory" serviu como o primeiro single, a fim de anunciar o retorno da banda de seu hiato.

Em Vapor Trails não há teclados, solos de guitarra tradicionais nem tons de guitarra processados. Em vez disso, Vapor Trails usa um tom mais purificado guitarra, vocal, overdubs de guitarra e baixo, e mais letras pessoais.
Grande parte das gravações foram feitas em uma sessão off-jam e muitos dos originais dessas sessões foram utilizados para construir as músicas. O Rush fez uso extensivo de computadores e softwares de edição de música para juntar as gravações de "jam session" em canções.
 O baterista Neil Peart observou:
“Eventualmente Geddy começou a peneirar o grande número de jams que haviam criado, encontrando um verso aqui, um chorus ali e colocando-os juntos. Muitas vezes, um modelo só tinha sido tocado uma vez, de passagem, mas através da utilização de ferramentas informáticas que podem ser repetidos ou reformulados em uma parte. Uma vez que todas as letras, arranjos e gravação foram feitas no computador, muito tempo foi gasto olhando para os monitores, mas a maior parte do tempo a tecnologia foi nossa amiga, e ajudou-nos a combinar espontaneidade e “artesanato”. Diálogo foi a interface necessária, claro, uma vez que Geddy e Alex tinham concordado em estruturas básicas, Geddy iria passar a letra para ver o que poderia servir à música e "cantar bem", em seguida, viriam a mim para discutir todas as melhorias, acréscimos ou supressões que eu poderia fazer no final”.
Crítica
A produção de Vapor Trails foi criticada devido à "qualidade de som alto" do álbum. Álbuns como este foram masterizados tão alto, que distorção digital adicional é gerada durante a produção do CD. A tendência, conhecida como Loudness War, tornou-se muito comum em CDs de rock moderno. 
Conforme explicado por Rip Rowan no site ProRec, a produção “danificada” é o resultado de supercompressão dos níveis de áudio (grampeado) durante a masterização, embora o Rush tenha admitido que houve distorção digital durante a gravação, o que também contribuiu para o dano. Remasterizar o álbum não iria corrigir o dano de distorção digital que foi introduzido durante a gravação, mas poderia corrigir outro mais destrutivo que é o resultado de supercomprimir o áudio durante a masterização. 
Em Retrospective 3, Richard Chycki, que recentemente trabalhou com a banda no R30 e nos dois álbuns Snakes & Arrows, remixou "One Little Victory" e "Earthshine". Em uma recente entrevista na revista Modern Guitars, Alex Lifeson comentou que as remixes ficaram tão boas, que a vontade era de fazer um remix de todo o álbum.

O álbum alcançou o 6º lugar na Billboard 200, 29º no Top Internet Albums 2002 e 3º no Top Canadian Albums.
Não há como destacar alguma música desse disco. Como o Rush ficou 6 anos sem gravar, o disco é para ser ouvido na íntegra, e de preferência num volume bem alto, como convém aos Rushmaníacos.
Faixas
  1. "One Little Victory"
  2. "Ceiling Unlimited"
  3. "Ghost Rider"
  4. "Peaceable Kingdom"
  5. "The Stars Look Down"
  6. "How It Is"
  7. "Vapor Trail"
  8. "Secret Touch"
  9. "Earthshine"
  10. "Sweet Miracle"
  11. "Nocturne"
  12. "Freeze" (Part IV of "Fear")
  13. "Out of the Cradle"