quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Rock - Grand Funk


Grand Funk Railroad (também conhecido como Grand Funk) é uma banda americana de rock muito popular durante a década de 1970. Vendeu mais de 25 milhões de discos, excursionou constantemente, embalando arenas em todo o mundo, e recebeu quatro discos de ouro em 1970, mais que qualquer grupo americano naquele ano. A atual formação do Grand Funk Railroad usa o apelido de "The American Band", uma referência ao seu hit de 1973 "We Are an American Band". O nome da banda é uma brincadeira com palavras do Grand Trunk Railroad, uma ferrovia que passava pela cidade natal da banda, Flint, em Michigan. 
A banda foi formada em 1968 por Mark Farner (guitarra, teclados, vocal) e Don Brewer (bateria e vocais), do Terry Knight and the Pack, e Mel Schacher (baixo, guitarra) do Question Mark & The Mysterians. Terry Knight, um ex-companheiro de banda, de Farner e Brewer, logo se tornou empresário da banda. Depois do destaque no Atlanta Pop Festival 1969, a banda assinou pela Capitol Records. Depois de um estridente e bem recebido primeiro dia do festival, o GFR foi chamado de volta para tocar mais dois dias. Modelado após os power trios de hard rock, como o Cream, o GFR, com o marketing de Terry Knight, desenvolveu seu próprio estilo. Em 1970, eles venderam mais discos do que qualquer outra banda americana e se tornou uma grande atração em shows. Em 1969, a banda lançou seu primeiro álbum intitulado On Time, que vendeu mais de um milhão de cópias e foi premiado com um disco de ouro em 1970. No mesmo ano, um segundo álbum, Grand Funk (Red Album), foi também disco de ouro. O single "I'm Your Captain (Closer to Home)", do álbum Closer to Home, também foi lançado em 1970 e foi considerado estilisticamente como sendo uma gravação do Terry Knight and the Pack. Em 1971, o Grand Funk bateu o recorde de público dos Beatles no Shea Stadium, vendendo a lotação em apenas 72 horas. 
Apesar das críticas e falta de airplay, os seis primeiros álbuns (cinco versões de estúdio e um álbum ao vivo) foram muito bem sucedidos. Em 1970, Knight lançou uma campanha publicitária intensa para promover o álbum Closer To Home. Esse álbum foi certificado multi-platina, apesar da falta de aprovação da crítica. Na seqüência de Closer to Home, o Live Album também foi lançado em 1970, e foi outro disco de ouro. Survival e E Pluribus Funk foram lançados em 1971. 
Em
1971, a banda estava preocupada com o estilo gerencial e a responsabilidade fiscal de Knight. Esta crescente insatisfação levou o GFR a despedir Knight no início de 1972, sendo processado por quebra de contrato, o que resultou em uma prolongada batalha legal.  
Em 1972, o Grand Funk Railroad adicionou Craig Frost nos teclados, como membro efetivo. Apesar de Farner e Brewer conhecerem Frost do tempo do Terry Knight and the Pack, Frost tinha gravado e excursionado com o Grand Funk como sideman, ele não foi a primeira escolha da banda. Originalmente, o GF tentou atrair Peter Frampton, no final do Humble Pie, mas Frampton não estava disponível devido à assinatura de um contrato de gravação solo com a A&M Records. A adição de Frost, porém, trouxe uma mudança de estilo do Grand Funk, de banda de garagem de rock & roll raiz para uma mais rhythm & blues / estilo pop-rock. Este novo som não foi universalmente aceito pela base de fãs da banda original. Com a nova formação, Grand Funk lançou seu sexto álbum de músicas originais, Phoenix, em 1972.
Para refinar o som do Grand Funk, a banda garantiu o veterano músico Todd Rundgren como produtor. Resultou em dois álbuns de sucesso e dois hits: “We're an American Band" (do “We’re an American Band”) escrita por Don Brewer e "The Loco-Motion" (do “Shinnin’ On”, escrita por Carole King e Gerry Goffin e gravada originalmente por Little Eva).
Em 1975, o GF chama Jimmy Ienner para produtor e voltou a usar seu nome completo: "Grand Funk Railroad" A banda lançou o álbum “All the Girls in the World Beware!!!”, que mostrava os membros da banda de cabeça sobreposta sobre os corpos de Arnold Schwarzenegger e Franco Columbu. O álbum emplacou "Some Kind of Wonderful" e "Bad Time" no top ten hits.
Apesar de altamente bem sucedida em meados dos anos 1970, aumentam as tensões dentro da banda devido a problemas pessoais e direção musical. Apesar desses problemas, o Grand Funk seguiu em frente. Precisando de mais dois álbuns para completar seu contrato com a gravadora Capitol, iniciam uma grande turnê e decidem gravar um álbum duplo ao vivo, Caught in the Act. O álbum duplo deveria ter cumprido o contrato com a Capitol, no entanto, porque continha material previamente lançado, Capitol pediu um álbum adicional para concluir obrigação contratual. Apesar de pressões entre os membros da banda ainda existia, concordaram em avançar e concluir mais um álbum para a Capitol para evitar problemas legais semelhantes aos que suportaram com Terry Knight em 1972. A banda gravou Born to Die, e concordou em não divulgar qualquer informação sobre a sua iminente desintegração, em 1976.
Em 1976, a banda se reuniu e juntou forças com o músico Frank Zappa, que renovou os espíritos da banda. Decidido a continuar, o Grand Funk assinou com a MCA Records. Esta reunião, no entanto, teve vida curta. Pouco depois de terminar as sessões de overdub de Good Singin ', Good Playin (1976) o Grand Funk Railroad dissolveu-se em 1977.
Após o rompimento, Farner começou uma carreira solo e assinou com a Atlantic Records, que resultou em dois álbuns: “Mark Farner” e “No Frills” em 1977 e 1978, respectivamente. Brewer, Schacher, e Frost permanecem juntos e formam a banda Flint com a adição de Billy Ellworthy. O Flint lançou um álbum pela Columbia Records e uma segunda gravação foi concluída, mas nunca foi lançada. O Grand Funk Railroad se reuniu em 1980, sem Frost e com Dennis Bellinger substituindo Schacher no baixo. Originalmente, Schacher havia planejado se reunir com a banda, mas devido às reservas quanto à gestão atual, ele pulou fora no último momento, alegando que tinha desenvolvido uma fobia de avião. A nova formação lançou dois álbuns pela gravadora Full Moon, de Irving Azoff, que foram distribuídos pela Warner Bros Records. Estes lançamentos incluíam 1980 “Grand Funk Lives” de 1980 e What’s Funk?, de1983. Estes álbuns não foram muito aclamados pela crítica, e um único single "Queen Bee", foi incluído na trilha sonora do filme Heavy Metal. Após a dissolução pela segunda vez em 1983, Farner continuou como solista e tornou-se um artista cristão. Brewer e Frost se juntaram à Silver Bullet Band de Bob Seger.

Em 1996, três membros originais do Grand Funk Railroad se reuniram novamente e tocaram para 250.000 pessoas em 14 shows durante um período de três meses. Em
1997, a banda fez três shows beneficentes na Bósnia. Estes shows apresentaram uma orquestra sinfônica completa, que foi conduzida por Paul Shaffer (do Late Show de David Letterman). A banda lançou um CD duplo ao vivo chamado “Bosnia” gravado em Auburn Hills, Michigan. Esta gravação também contou com Peter Frampton, que se juntou à banda no palco. Em 1999, após três anos de turnê, Farner deixa a banda e retorna à sua carreira solo. Embora Farner tenha inicialmente concordado em se reunir para um ano, ele permaneceu por causa do sucesso do trio original. Velhas questões, no entanto, ressurgiram e exigiram sua saída da banda. Brewer e Schacher continuaram sem Farner e buscaram novos membros como substitutos.
Em 2000, Brewer e Schacher recrutaram o vocalista Max Carl (do 38 Special), o ex-Kiss Bruce Kulick, guitarrista e o tecladista Tim Cashion para continuar como Grand Funk Railroad. A banda viajou regularmente desde então. Mark Farner também excursionava com sua banda NRG, e continua a gravar em seu próprio nome. 
Na série Os Simpsons, o Grand Funk Railroad aparece como a banda favorita de Homer Simpson. Ele fez alusão ao fato de no episódio da sétima temporada "Homerpalooza", em que, ao ouvir Bart e Lisa não sabem nada sobre o GFR, diz: "Vocês não sabem nada sobre o Grand Funk? A canção selvagem sem camisa de Mark Farner? O chocalhar do baixo de Mel Schacher? O competente baterista Don Brewer? Oh, cara!” e no episódio 12 da temporada "A Tale of Two Springfields" quando ele dá ao The Who uma lista de músicas para tocar, Roger afirma que a maioria das músicas são de GFR, e que eles não conhecem "Pac-Man Fever". Na estréia da temporada da série 18, "The Mook, the Chief, the Wife and Her Homer”, Bart e Lisa sobem no ônibus escolar, e Bart não deixa Lisa sentar no seu lugar (o último disponível). Em vez de lidar com o problema dela, Otto coloca uma fita do Grand Funk em seu walkman e canta “We're an American Band”.

  
Discografia:

-  On Time – 1969

-  Grand Funk – 1969

-  Closer to Home – 1970

-  Live Album - 1970

- Survival – 1971

- E Pluribus Funk - 1971

- Phoenix – 1972

- We’re an American Band – 1973

- Shinin’ On - 1974

- All the Girls in the World Beware!!! – 1974

- Caught in the Act - 1975

   - Born to Die – 1976

- Good Sigin’, Godd Playin’ – 1976

- Grand Funk Lives – 1981

- What’s Funk? - 1983

- Bosnia –  (Live) - 1997

- Live: The 1971 Tour – 2002

Coletâneas:

  -  Mark, Don & Mel: 1969-71 - 1972

  -  Grand Funk Hits - 1976

  -  The Best of Grand Funk - 1990

  -  Heavy Hitters - 1992

  -  Thirty Years of Funk: 1969-1999 – 1999

  -  Classic Masters – 2002

  -  Gratest Hits - 2006