segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Morre Ken Russel


Morreu Ken Russel, realizador do musical «Tommy». O realizador sofreu uma série de AVCs.

Durante a sua longa carreira, Ken Russell utilizou recorrentemente temas como a sexualidade, a Igreja Católica e as vidas excêntricas de compositores clássicos, caso de Lisztomania, que teve Roger Daltrey, dos The Who, como protagonista.

Em 1969, o realizador foi nomeado para um Oscar da Academia por «Women In Love», adaptação do romance de D.H. Lawrence.

«Tommy» estreou em 1975 e contava com um elenco de luxo, com nomes como Elton JohnTina Turner e Jack Nicholson. Baseado na ópera-rock do The Who com o mesmo nome, valeu a Pete Towshend uma nomeação para o Oscar pela sua trilha sonora. 

Ícone do cinema britânico, Russell dirigiu filmes como "Mulheres Apaixonadas", "Os Demônios", "Tommy", "Viagens Alucinantes" e "A maldição da serpente". 
O cineasta, considerado "l'enfant terrible", foi a mente por detrás da luta entre Alan Bates e Oliver Reed, na qual os atores figuravam completamente nus, no filme "Mulheres Apaixonadas". E teve o drama religioso "Os demônios", inspirado pelo livro "Os Demônios de Loudun" do também britânico Aldous Huxley, censurado pela distribuidora no Reino Unido e nos Estados Unidos.
Polêmico por abordar temas como sexo e religião, Russell é tido como um dos cineastas mais aclamados da sua geração. O cineasta, que iniciou a sua carreira na "BBC", influenciou o longa "Laranja Mecânica" de Stanley Kubric com o seu documentário sobre pop art intitulado "Vamos com calma!". 
Nos últimos anos, Russell diminuiu a sua atividade. Um dos seus últimos trabalhos foi a direção do videoclipe de "Nikita", de Elton John.


L