sábado, 8 de maio de 2010

Peter Frampton

Quatro anos após seu último disco, “Fingerprints”, o guitarrista britânico Peter Frampton lança um novo trabalho de estúdio, “Thank You Mr. Churchill”, pode ser considerado autobiográfico, segundo o próprio músico.
“Este álbum é muito autobiográfico. Começa com meu nascimento, quando agradeço [Winston] Churchill por trazer meu pai de volta da Segunda Guerra Mundial”.
As gravações foram realizadas no estúdio particular de Frampton, em sua residência, em Cincinnati, no estado norte-americano de Ohio. A produção foi dividida pelo guitarrista com Chris Kimsey, o mesmo engenheiro de som de seu primeiro álbum solo, “Wind of Change”, de 1972.
Entre os músicos que acompanharam Frampton nas gravações está o baterista Matt Cameron, integrante do Pearl Jam.
Faixas:
01. Thank You Mr Churchill (4:54)
02. Solution (3:49)
03. Road To The Sun (Feat. Smoking Gun With Julian Frampton) (5:10)
04. I’m Due A You (5:00)
05. Vaudeville Nanna And The Banjolele (4:35)
06. Asleep At The Wheel (6:50)
07. Suite Liberte: A. Megumi, B. Huria Watu (7:28)
08.
Restraint (3:42)
09. I Want It Back (4:38)
10. Invisible Man (4:51)
11. Black Ice (4:49)
Peter Frampton nasceu em BeckenhamKent,Inglaterra, em 22 de abril de 1950, conhecido por seu trabalho solo nos anos 70 como roqueiro de arena. Ele tornou-se famoso, entretanto, como integrante do The Herd, quando se transformou num ídolo das adolescentes na Grã. Frampton ficou famoso por ser o primeiro guitarrista a utilizar do recurso da “guitarra falada", que seria anos depois imitado por Slash (Guns n' Roses) e Richie Sambora(Bon Jovi). Ele então passou a trabalhar com Steve Marriott (The Small Faces) na banda Humble Pie, assim como em álbuns de Harry NilssonJerry Lee Lewis e George Harrison. Sua estréia solo foi em 1972 com Wind of Change.
A explosão solo de Frampton veio com Frampton Comes Alive, seis vezes platina e que incluía os sucessos "Do You Feel Like We Do", "Baby, I Love Your Way" e "Show Me the Way".
Foi o álbum "ao vivo" mais vendido de todos os tempos. Depois que o álbum seguinte I'm in You foi lançado, Frampton envolveu-se em um sério acidente de carro nas Bahamas. Enquanto se recuperava, ele atuou em 1978, com os Bee Gees, no filme Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, um fracasso retumbante. Nos anos 80, Frampton voltou a gravar, mas nunca mais retornou às paradas de sucesso. Seu último álbum foi Now, quando ele embarcou em turnê com a banda Styx para promovê-lo.
Depois do atentado ao World Trade Center em Nova Iorque, Frampton decidiu tornar-se um cidadão americano. Ele teve papel ativo na campanha eleitoral de 2004 do candidato John Kerry. Recentemente Peter Frampton ganhou o seu primeiro Grammy pelo seu álbum totalmente instrumental "Fingerprints", lançado no fim de 2007 que conta com integrantes do Pearl Jam, Rolling Stones, Allman Brothers Band e outros.

Discografia:
§  1972 Wind of Change
§  1973 Frampton's Camel
§  1974 Something's Happening
§  1975 Frampton
§  1976 Frampton Comes Alive
§  1977 I'm in You
§  1979 Where I Should Be
§  1980 Rise Up
§  1981 Breaking All the Rules
§  1982 The Art of Control
§  1986 Premonition
§  1989 When All the Pieces Fit
§  1992 Shine On
§  1994 Peter Frampton
§  1995 Frampton Comes Alive II
§  2000 Live in Detroit
§  2003 Now
§  2007 Fingerprints