terça-feira, 6 de abril de 2010

Rock - Dicas - Cactus





Por Marcos Antônio Machado da Cruz


Tudo começou em 1967 com o Vanilla Fudge, banda formada por Tim Bogert (baixo, vocais), Carmine Appice (bateria), Mark Stein (teclados, vocais) e Vince Martell (guitarra, vocais). Seu som era um pouco indefinido, pois mesclavam influências de música sinfônica e hard-rock ao mesmo tempo tanto em músicas próprias como versões (Eleanor Rigby dos Beatles por exemplo).
Depois de dois anos e um relativo sucesso nos EUA, brigas internas acabaram decretando o fim da banda. Bogart e Appice acabaram sendo convidados por Jeff Beck prá formarem uma superbanda ao lado dele e de Rod Stewart, porém nessa época Beck acabou sofrendo um acidente sério que o deixou fora de circulação por um bom tempo. Bogart e Appice não iriam aguentar ficar tanto tempo parados, e acabaram convidando o cantor Rusty Day, vindo do Amboy Dukes (banda de Ted Nugent) e o guitarrista Jim McCarty, que havia tocado no Mitch Ryder Detroit Wheels e no Buddy Miles Express. Com essa formação gravam seu clássico primeiro disco, intulado somente "Cactus". Com porradas bem rock’n’roll (Let Me Swin/Feel So Good), "baladinhas" com pitadas levemente country (My Lady From South of Detroit – homenagem à alguma "dama" da cidade natal de Rusty e McCarty) e covers inspiradíssimos (Parchman Farm de Mose Allison e You Can’t Judge a Book by the Cover de Willie Dixon).
Apesar de fazer um hard supervirtuoso a banda não consegue emplacar este disco, e em 1971 lançam mais dois álbuns: One Way... Or Another e Restrictions. Estes dois discos seguiam a fórmula do primeiro disco alternando petardos (Rock’n’Roll Children/Big Mama Boogie/Evil/Sweet Sixteen) à versões novamente inspiradíssimas (Long Tall Sally/Token Chokin’) e as inevitáveis baladinhas (Song for Aries/Alaska) tudo isto misturado com pitadas de boogie e country, resultando em mais dois grandes álbuns de hard-rock setentista. Porém, talvez devido à pouco repercussão destes álbuns na época, novamente brigas internas acabaram fazendo com que Rusty e Bogart saíssem da banda em 1972. Então foram chamados no vocal o cantor Peter French, egresso do Atomic Rooster, e mais dois músicos de Detroit, o tecladista Duane Hitchings e o guitarrista Werner Frittzchings. Com essa formação gravam mais um álbum, o "Ot’n’Sweaty".
O lado A do disco vinha com um bom trecho de uma apresentação energética da banda no Festival de Mar Y Sol realizado em Porto Rico (!) em 3 de Abril de 1972. O lado B continha algumas excelentes faixas de estúdio, na mesma linha dos álbuns anteriores. Porém, brigas internas desta vez acabam de vez com a banda. Jim McCarty forma outra banda chamada Shoot, e posteriormente o Rockets; Appice se reencontra com Bogart e desta vez concretizam seu projeto inicial de uma superbanda ao lado de Jeff Beck, o Beck Bogert & Appice. O tecladista Duane Hitchings ainda tentou formar uma banda chamada New Cactus Band contando com Jerry Norris na bateria, Roland Robinson no baixo e Mike Pinera na guitarra, este último com passagem pelo Iron Butterfly e Ramatan (banda de Mitch Mitchell ex-baterista do Jimi Hendrix Experience). Gravam um disco até que interessante com esta formação, porém longe das obras-primas do Cactus original.
No final da década de 70 até a década de 90 os lps do Cactus se tornaram raríssimos, disputados a tapas em sebos, chegavam à custar 50 dólares cada! Nenhum deles chegou à sair no Brasil. Com o advento do CD, os três primeiros títulos foram lançados no mercado japonês, depois o segundo e terceiro disco saíram em edição inglesa e alemã respectivamente (curiosamente até hoje não houve nenhuma edição americana dos mesmos). O quarto disco só saiu em edição pirata (gravada de um vinil em excelente estado – porém infelizmente há um pequeno "pulo" na sétima faixa – Telling You). Porém quem não quiser pagar uma grana preta pelas edições japonesas (e mesmo as européias) uma boa pedida é a coletânea "Cactology" lançada em 1996 que faz um bom apanhado da obra da banda, incluindo uma faixa inédita do show em Porto Rico. Rock'nRoll de primeiríssima qualidade!


"There’s a love that I dream of at night
When I’m home by the fireside of thought
After her all the rest don’t seem right
You should feel all the goodness she brought"...
(My Lady From South of Detroit)