segunda-feira, 19 de abril de 2010

Rock - Dicas - Johnny Winter



Um dos maiores guitarristas de blues da história, Johnny Winter vem pela primeira vez ao Brasil para uma turnê. A apresentação do artista em São Paulo será no dia 22 de maio na Via Funchal.

Autêntico representante da tradição de guitarristas selvagens do Texas, como T. Bone Walker, Stevie Ray Vaughan, Albert Collins, entre outros, Winter iniciou sua carreira cedo, apresentando-se ao lado de seu irmão Edgar Winter. Seu primeiro disco "
School Day Blues" gravado com sua banda Johnny and the Jammers, foi lançado quando Winter tinha apenas 15 anos de idade. Durante este mesmo período, assistia todas as apresentações de artistas clássicos de blues como Muddy Waters, BB King e Bobby Bland.

Em 1967 gravou seu primeiro disco de vinil 45 sob o nome do grupo,
Tramp/Parchman Farm, e em 1968 lançou seu primeiro álbum The "Progressive Blues Experiment" no lendário estúdio Austin Sonobeat Records. Nesse mesmo ano começou a tocar com Tommy Shannon e Uncle John Turner, juntos lançaram o álbum "Johnny Winter", com participações especiais da lenda do blues Wilie Dixon e Walter Horton, alcançando o primeiro lugar nas paradas americanas.

Winter teve um maior destaque quando Mike Bloomfield, um dos melhores guitarristas de blues nos Estados Unidos, convidou-o para uma “Super Jam” no Fillmore East, em Nova York, onde o guitarrista surpreendeu a todos com o sucesso de BB King, "It's My Own Fault", apresentação esta que resultou num contrato milionário, para a época, com a gravadora Columbia Records.

No mesmo ano, Winter excursionou e tocou em vários festivais de rock, incluindo
Woodstock.  Grava seu segundo álbum, "Second Winter", com covers de Chuck Berry's “Johnny B. Goode”, Bob Dylan “Highway 61 Revisited”, Little Richard “Slippin 'and Slidin” e “Miss Ann” e composições originais como “Hustled Down in Texas”," Fast Life Rider”, “I Love Everybody” e  “I'm Not Sure”.

Após um tratamento para curar a dependência química, Winter volta ao cenário musical em 1973 com "
Still Alive and Well", uma mistura básica entre blues e hard rock, cuja faixa-título foi escrita por Rick Derringer como uma saudação para superar sua dependência. O álbum continuação,  "Saints and Sinners", continuou a mesma direção, o que foi seguido por outro conjunto de concertos, "Captured Live", que apresentou uma performance incendiária estendida de “Highway 61 Revisited”.

Em seu shows, muitas vezes Winter mencionou que, quando criança, sonhava em tocar como o guitarrista de blues Muddy Waters. Em 1977 ele realizou esse sonho, trazendo Water aos estúdios para gravar "
Hard Again". O álbum se tornou um best-seller, e Winter produziu mais dois álbuns de estúdio para Waters, "I'm Ready" e "King Bee". A parceria resultou no Grammy Awards e um best-seller álbum ao vivo: "Muddy "Mississippi" Waters Live",  e o próprio "Winter's Nothin 'But the Blues",  acompanhado da banda de Waters.

Os álbuns de Muddy Waters consagraram Winter, dando ao guitarrista uma maior visibilidade e maior sucesso financeiro da sua vida.


Curiosidades


  • Ganhou dois Grammy Awards pelos álbuns de Muddy Waters, Hard Again e I'm Ready.
  • Dentre os mais de 40 álbuns gravados, pelo menos três deles também foram nomeados para o Grammy Awards.
  • Winter figura na lista dos “100 Melhores Guitarristas do Mundo” segundo a revista Rolling Stone.
  • Ele foi capa da primeira edição do Guitar World em 1980.
  • Em 1988 ele foi empossado na Fundação Blues Hall of Fame. 
  • Ele é o “Johnny” na música do  Smashing Pumpkins “Tribute to Johnny”.


A abertura do show fica por conta da banda CC&A! Christovam, Carlini & Asmar, trio de guitarristas consagrados, formado por
André Christovam, Luis Carlini e Álvaro Assmar.

Palavras de próprio André Christovam:

"Estamos numa celebração: uma homenagem nossa ao Johnny Winter e a sua guitarra, essa dupla que nos abriu portas e mostrou caminhos. Vejo  todos na estrada...vida longa ao Rock'n'Blues!"


Fonte: www.viafunchal.com.br